Entrar

Menino campo-bonense participa da Paralimpíada em São Paulo

Felipe Augusto Rheinheimer, 14 anos Arquivo pessoal Felipe Augusto Rheinheimer, 14 anos

De suas limitações, ele buscou forças para romper paradigmas. Felipe Augusto Rheinheimer, 14 anos, estudante da Escola Santos Dumont é um exemplo de perseverança e superação.

Filho de Rogeli e Marcelo Reinheimer, Felipe teve uma isquemia cerebral ainda dentro do útero de sua mãe, o que posteriormente lhe rendeu uma paralisia cerebral que afetou o braço e a perna direita. “Sou professora e trabalho com alunos com deficiências. Em uma reunião conheci um trabalho que levava os alunos especiais para a prática de esportes e busquei integrar o meu filho”, conta Rogeli.

COM AS MEDALHAS NO PEITO

Felipe começou a praticar esportes e se destacar nos treinamentos e escolheu o atletismo como modalidade. “Na primeira competição, em 2016, ele participou de três provas: arremesso de peso, arremesso de pelota e 100 metros rasos. Ele venceu todas!”, relembra a mãe coruja.

Neste ano Felipe subiu de categoria e as dificuldades aumentaram. Mesmo assim em conquistou medalha de bronze nos 100 metros, 400 metros e arremesso de peso.

O destaque no atletismo rendeu a Felipe o convite de integrar a Seleção Gaúcha Paralímpica de Futebol 7 destinado a meninos com paralisia cerebral. A competição acontece de 21 a 24 de novembro, em São Paulo.

Sportbook sites http://gbetting.co.uk/sport with register bonuses.