Entrar

Prefeitura realiza obras para conter alagamentos

Destaque Prefeitura realiza obras para conter alagamentos Angélica Spengler/AG

Basta chover para que a rua da Videira no Loteamento Vila Nova, bairro Operária, fique alagada. E não é de hoje que o problema traz dor de cabeça aos residentes no local, há três anos a Associação de Moradores reivindica uma solução definitiva para os alagamentos. “ Procuramos a Secretaria de Obras por diversas vezes e sempre fomos atendidos, mas, o problema persisti e o Arroio dos Eucaliptos transborda”, revelou o Presidente da Associação, Claison Machado. Desde o início deste ano a situação se agravou com a onda de temporais que atingiram Campo Bom, no último dia 8 de março a chuvarada fez novamente o arroio transbordar e desta vez 19 casas ficaram alagadas. “As famílias perderam móveis e alimentos”, disse Machado.

 

 LIXO CONTRIBUI PARA ALAGAMENTOS

A situação da rua já virou rotina para quem mora ou passa pelo local. O nível do Arroio dos Eucaliptos, localizado na Av. Intermunicipal sobe e a água poluída invade a rua da Videira. Problema que segundo Uilian Thiesen, Coordenador da Secretaria de ObraS de Campo é causado por diversos fatores como o grande volume de chuva e o lixo depositado nas margens do arroio. “ Entre os dias 11 e 12 deste mês retiramos cinco caminhões de entulho do local, entre lixo doméstico e resíduos de construção civil”, comentou. Que lembra ainda que pelo menos três vezes por ano a secretaria realiza o desassoreamento do local. Procedimento que consiste em retirar do fundo do arroio, com o uso de máquinas, todo tipo de lixo e detritos depositados.

Outro fator apontado pela Secretaria de Obras como sendo um dos causadores seria o desague no local de esgoto doméstico de loteamentos que pertencem ao município de Novo Hamburgo.

 

OBRAS DE PREVENÇÃO

Na tarde de quarta-feira, 13, representantes da Secretaria de Obras, Defesa Civil de Campo Bom e Associação dos Moradores do Loteamento Vila Nova acompanharam o início da obra que irá aumentar a vazão da água acumulada no arroio. O processo consiste na retirada da travessia que fica em frente a um dos portões de acesso à antiga empresa Marisol. No local posteriormente será construída uma galeria, o que permitirá que o fluxo de veículos volte a ocorrer no local. "Inicialmente precisamos desobstruir esse trecho composto pela travessia, acreditamos que a medida resolva o problema emergencialmente, mas para isso dependemos agora da chuva. Somente após a chuva poderemos ver se a iniciativa surtiu efeito”, explicou Thiesen.
Caso a desobstrução não seja suficiente para evitar que o arroio transborde novamente, o próximo passo será a retirada da outra travessia, o que implicará na construção de duas galerias no local. “Vamos analisar nos próximos dias as ações que serão tomadas. Um estudo será realizado por técnicos para a partir daí ser traçado um plano de ação”, finalizou.

Última modificação emSegunda, 18 Março 2019 09:55
Sportbook sites http://gbetting.co.uk/sport with register bonuses.