Entrar

ATENÇÃO: VAGAS DE EMPREGO

Ótima oportunidade para quem está buscando uma colocação no mercado de trabalho. Em uma ação da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Habitação (SMDSH), nesta quinta-feira, das 8h às 16h e na sexta-feira das 7h30 às 13h30, o SINE estará recebendo a comunidade para candidatar-se à 95 vagas disponíveis referentes as empresas: Getnet, Plínio Fleck, Calbrás, Flekstan e Fleksteel.

Compareça até sexta para poder retirar a senha para atendimento na segunda-feira, 20 de maio, em que as empresas estarão no SINE Campo Bom realizando a seleção. O candidato deve estar munido de carteira de trabalho e currículo.


Confira as vagas disponíveis:

GetNet: 45 VAGAS
Atendente de call center: Não necessita experiência
Requisitos: Residir em Campo Bom, Ensino Médio Completo e disponibilidade para trabalhar nos finais de semana.

CONSULTOR REMOTO PARA TRABALHAR EM CAMPO BOM: 25 VAGAS
Destinadas também a pessoas com deficiência.
Requisito: Necessita experiência, residir em Campo Bom ou cidades próximas, Ensino Médio Completo , disponibilidade para trabalhar nos finais de semana.

PLÍNIO FLECK:

Auxiliar Industrial: 3 vagas com experiência 
Auxiliar Industrial: Para trabalhar à noite, com experiência, 5 Vagas.
Auxiliar Mecânico: 1 vaga com experiência

CALBRÁS:

Auxiliar de produção: 3 vagas com experiência
Revisor: 1 vaga com experiência 
Cortador de calçado :1 vaga com experiência

FLECKSTAN:

Chanfradeira de couraça e contraforte: 5 vagas com experiência 
Auxiliar de Expedição: 2 vagas com experiência
Operador de Máquina de Corte Automática: 2 vagas com experiência
Auxiliar Industrial: 3 vagas

Mutirão de especialidades agiliza mais 150 consultas

Pensando na saúde da comunidade, a Prefeitura de Campo Bom, através da Secretaria Municipal de Saúde, promoveu mais um mutirão de especialidades, na manhã da terça-feira, 14, no saguão do Centro Administrativo. Essa ação reuniu 150 pessoas  encaminhadas pela Central de Marcação de Consultas e Exames (CMCE), dentro das especialidades de oftalmologia, gastroenterologia e endocrinologia. Os atendimentos serão realizados no Instituto da Visão e no Hospital Municipal Lauro Reus.

A ação, que já está em sua quarta edição, vem agilizando as filas de espera desde fevereiro e é executada com recursos próprios do município. Como Ângela Beatriz, que foi uma das pessoas beneficiadas nesta edição. "Foi muito legal o prefeito trazer essa iniciativa, pois estava há bastante tempo na fila de espera, e hoje, já consegui marcação para semana que vem, fiquei muito feliz”.  


“Por mais que seja uma função do Estado fornecer consultas de média complexidade, a Administração Municipal se compromete em fazer sua parte, para que vocês possam ter acesso a esses atendimentos de forma mais rápida”, destaca o prefeito Luciano Orsi.

Municipal de Futsal 50 Anos inicia na próxima quarta-feira

Inicia na próxima quarta-feira, 22, o Campeonato Municipal de Futsal 50 Anos. Os jogos da primeira fase ocorrerão sempre às quartas-feiras, a partir das 19h30, no Ginásio de Esportes Karl Heinz Kopittke. As oito equipes participantes estão divididas em dois grupos: Chave A - Auto Lavagem MM, Jamaica, Olympique e Visão; Chave B – Atlético, Portela, Scapin e Real.

Os confrontos da primeira fase ocorrerão dentro das chaves. Na segunda fase haverá cruzamento do 1º lugar da Chave A contra o 4º da B, 2º da A contra o 3º da B e vice-versa. Os vencedores avançarão às semifinais.

Para o secretário Municipal de Esporte e Lazer, João Carlos e Silva, a categoria 50 Anos é uma forma de homenagear aqueles que já foram os grandes nomes do esporte campo-bonense. “Na categoria 50 Anos desfilam os craque do passado e nada mais justo que realizarmos uma bela competição para eles”, diz JC.

Agência de turismo é suspeita de aplicar golpe em Campo Bom

A agência Sulmix Viagens e Turismo, instalada desde o início deste ano na esquina da rua Presidente Vargas com avenida Independência, é acusada de estelionato. A empresa, que tinha sede em Venâncio Aires até o final de 2018, teria lesado cerca de 30 clientes. Na manhã desta terça-feira, 14, uma das vítimas, a pedagoga Cláudia David, 46 anos, moradora de Sapucaia do Sul, esteve na Delegacia de Polícia Civil de Campo Bom registrando boletim de ocorrência. “Comprei um pacote que incluía passagens e hospedagem para Punta Cana. Mas comecei a suspeitar das atitudes dela (a proprietária), que começou a não responder e-mail e nem atender as ligações”, comentou Claúdia.

Com viagem marcada para a República Dominicana para a próxima sexta-feira, 17, a pedagoga afirma que pagou a viagem à vista no valor de R$ 5.500,00. “Quando notei que ela começou a querer me despistar, desisti da viagem e pedi meu dinheiro de volta. Foi então que recebi da Sul Mix uma Carta de Crédito com prazo para quitação até o dia 1º de junho, mas esse documento não tem validade” adirma Cláudia.

Em sua página no Facebook, a empresa postou uma nota no dia 10 de maio, onde informa o encerramento de suas atividades. A declaração repercutiu e alertou outros clientes da Sulmix que estão com viagens marcadas para destinos nacionais e internacionais. Mas, ao tentarem entrar em contato com a empresa, não tiveram as ligações atendidas, ou se depararam com a loja física fechada.

De acordo com o Delegado Clóvis Nei da Silva, que investiga o caso, "Ainda não há como informar quantas pessoas foram lesadas, o que sabemos até o momento é que a proprietária não está mais em Campo Bom”, comentou o delegado.

Agência procurou o AG

No início da tarde de hoje, 14, a empresária Andréia Colombo, proprietária da Sulmix entrou em contato com o Jornal A Gazeta, informando que seu advogado está cuidando do caso e em breve as pendências serão resolvidas. “Tive que sair de Campo Bom, pois minha filha, menor de idade, estava sofrendo ameaças. Mas todos os clientes que se sentirem lesados, serão devidamente ressarcidos” disse a proprietária da Sulmix, Andréia Colombo.

_________________________

CONFIRA MATÉRIA COMPLETA NA EDIÇÃO IMPRESSA DESTA SEXTA-FEIRA, 17.

Agência de turismo é suspeita de aplicar golpe em Campo Bom - 1.0 out of 5 based on 1 review

AG acompanha denúncia de estelionato contra turistas

O Jornal A Gazeta vem acompanhando de perto denúncias feitas por alguns turistas que poderiam ter sido lesados na compra de pacotes de viagens. Uma agência de turismo recém instalada em Campo Bom, fechou suas portas e comunicou em sua rede social o encerramento das atividades. A reportagem do AG ouviu nesta manhã, uma moradora de Sapucaia do Sul que afirmou a nossa reportagem que teria comprado um pacote para Punta Cana, na República Dominicana, no valor de R$ 5.500,00, que foram pagos à vista e diante do ocorrido teria recebido uma carta de crédito com vencimento para 1º de junho.

Mais informações a qualquer momento.

Filhos do coração: O Apadrinhamento Afetivo

Na segunda matéria da série “Filhos do Coração”, vamos falar sobre a disseminação do amor em Campo Bom através do Apadrinhamento Afetivo do Abrigo Institucional Querubim, antiga Casa de Passagem. Criado por oito amigos, a iniciativa é referência no trabalho com crianças abrigadas.

Está completando oito anos de implementação em Campo Bom, conforme a Lei Municipal 3.910, o programa de apadrinhamento afetivo, que proporciona a crianças e adolescentes em situação de abandono uma oportunidade de construírem laços afetivos e uma convivência familiar. A entidade pioneira na região, hoje conta com 23 padrinhos homologados, e, sete em processo de habilitação que atuam no Abrigo Institucional Querubim destinada a crianças de 0 a 18 anos, que antes viviam em situação de vulnerabilidade social. A casa é mantida pela Prefeitura de Campo Bom e o projeto é idealizado por voluntários.
Os padrinhos podem visitar os afilhados regularmente na instituição de acolhimento, acompanhá-los em eventos e atividades, realizar passeios, viagens ou, ainda, levá-los para dormir em casa. O padrinho se torna uma referência para o jovem quando atinge a maioridade. “Ser padrinho ou madrinha implica disponibilidade de tempo e afeto para se dedicar ao afilhado uma vez a cada 15 dias. Seja para levar para casa em um final de semana ou para oportunizar um lanche ou um cinema à criança”, diz a madrinha Stella Maris Mayca.
A comerciante que há sete anos participa da iniciativa ressalta que o apadrinhamento consiste em, periodicamente, conviver com uma criança. “Importante ressaltar que o participante será padrinho do Abrigo e não de uma criança específica, podendo haver o rodízio de crianças em cada visita”, explica.

LAÇO AFETIVO
Uma vontade de distribuir amor. Este é um dos sentimentos que move quem decide se tornar um padrinho afetivo. A calce Marli Pinheiro,51 sentiu que estava na hora de oferecer esse carinho que surge espontaneamente. Foi então que ela resolveu aceitar o convite para participar do apadrinhamento. “Entrei pensando que iria dar carinho, atenção e quem recebeu foi eu. Recebo amor, cumplicidade e uma troca de afeto que realmente não esperava. Apadrinhar é distribuir amor”.
É uma chance de criar um novo laço afetivo. Laço que Anália Goreti da Silva, advogada e idealizadora do apadrinhamento em Campo Bom, faz questão que seja duradouro, para a vida toda. “É muito emocionante fazer parte disso. Poder proporcionar para eles momentos em família, de muito amor, de muito carinho. O que a gente espera com esse apadrinhamento é que lá na frente, quando eles estiverem maiores possam ter boas lembranças do convívio conosco”, diz Anália, que completa, “Para apadrinhar uma criança, o requisito principal é querer e principalmente zelar pela criança”, destaca.

COMO APADRINHAR
Os documentos necessários para apadrinhar são: Identidade e CPF, Certidão de Nascimento ou Casamento, comprovante de residência, atestado médico de sanidade física e mental, certidão criminal e fotos atual da família. “Se o interessado cumprir todos os requisitos, ele estará apto a participar do projeto”, destaca.
“Após entregarem a documentação, nós encaminhamos para o Fórum, onde acontece a análise dos dados. Este processo leva em média seis meses”, explica Stella. Mais informações podem ser adquiridas através do telefone (51) 3597-1532.

APADRINHAMENTO X ADOÇÃO
De acordo com o que preconiza a Lei Municipal 3.910, que regulamenta a iniciativa, podem apadrinhar: campo-bonenses maiores de 18 anos não inscritos nos cadastros de adoção, desde que cumpram os requisitos exigidos pelo programa de apadrinhamento. Caso se enquadrem nas exigências, os padrinhos e madrinhas, mesmo sem a responsabilidade da guarda, passam a acompanhar o desenvolvimento dos apadrinhados na instituição de acolhimento, se tornando uma referência familiar para eles. Para a Promotora de Justiça Letícia Pacheco de Sá, esta convivência familiar pode levar os padrinhos a se sentirem responsáveis únicos pelo desenvolvimento cognitivo, social, moral, educacional e até financeiro do acolhido, mas isto não pode ser confundido com uma adoção. “O apadrinhamento é um processo completamente diferente da adoção, tanto que para se candidatarem ao programa, as pessoas interessadas não podem estar cadastradas como pretendentes a adotar. Isto reduz a chance de acreditarem que apadrinhar alguém pode garantir alguma vantagem no processo de adoção tradicional, funcionando como um atalho ou uma forma de se escolher este mesmo alguém para adotar”, destacou.

ADOÇÕES TARDIAS
Conforme a Promotora, podem ocorrer exceções quando se trata do apadrinhamento de crianças ou adolescentes que não estão entre os mais procurados nos processos de adoção. “O objetivo do apadrinhamento é proporcionar aos acolhidos uma autonomia social, a chance de estabelecer novas trocas sociais a eles, que serão inseridos em novos contextos sociais fora da instituição onde vivem. Porém, algumas adoções tardias podem acontecer naturalmente a partir de um apadrinhamento, quando há uma sensibilização entre as partes, levando os mais velhos ou que tenham alguma deficiência a despertarem nos padrinhos a vontade sincera de aumentar o vínculo afetivo, buscando-os a adotar. Nestes casos de exceção, por envolver acolhidos que, normalmente, estão à margem da lista de procura por adoções, o processo, mesmo cumprindo todos os trâmites previstos pela legislação, pode ocorrer de maneira mais facilitada”, ressaltou a Promotora, que ainda frisa que nestes casos o padrinho deve solicitar o afastamento do programa.

Secretaria de Saúde promoverá uma palestra em comemoração a Semana da Enfermagem

Nesta quarta-feira, 15, às 18h, a Secretaria de Saúde promoverá uma palestra em comemoração a Semana da Enfermagem, na Câmara de Vereadores. O evento é aberto a toda comunidade, em especial aos profissionais da enfermagem.

Contando com a parceria do curso de psicologia da Feevale, o tema da palestra será Síndrome de Burnout, um estado físico, emocional e mental de exaustão extrema, resultado do acúmulo excessivo em situações de trabalho que são emocionalmente exigentes e/ou estressantes, que demandam muita competitividade ou responsabilidade, especialmente nas áreas de educação e saúde.

Na Semana do Hip-Hop, cinema do CEI exibe o documentário de Nelson Triunfo gratuitamente

Como parte das celebrações da Semana do Hip-Hop, o cinema do Complexo Cultural CEI apresenta sessões gratuitas do documentário “Triunfo”, que retrata a trajetória de Nelson Triunfo o “pai do Hip-hop no Brasil".

As sessões, abertas e gratuitas para a comunidade, acontecem nos dias 15, 18 e 19 de maio, às 19h, na sala Alfredo Blos.

Saiba mais

Nascido no sertão de Pernambuco, o dançarino, compositor e ativista social radicado em São Paulo é um dos precursores da black music no Brasil. Batendo de frente com a ditadura militar para fincar as raízes da cultura de rua, Nelson Triunfo se tornou referência para toda uma geração.

O documentário traz depoimentos de nomes consagrados do Hip Hop Nacional e presta um tributo ao grande Triunfo, que em 2014 completou 60 anos de uma vida dedicada a arte.

Eles são os queridinhos da Farmácia São João

O amor pelos animais é uma marca registrada dos funcionários de uma farmácia no Centro de Campo Bom. Muitos cães passaram pelo local, mas os cãezinhos Thobias e Véio chegaram para ficar. Os animais fizeram tanto sucesso com funcionários e clientes que ganharam casinhas com cobertores.
Quem vê o Thobias e o Véio deitados no capacho na entrada da Farmácia São João na Avenida Brasil, em frente à Praça João Blos logo entende que os bichos gostam é de ar-condicionado e água fresca. Eles fazem parte de um grupo de pelo menos oito cães que, de acordo com os lojistas, circulam por estabelecimentos comerciais e recebem carinho, água e ração.
Na frente da farmácia o Thobinho, apelido carinhoso que Thobias recebeu, e Véio, já se acostumaram com o entra e sai dos clientes. De tão tranquilos algumas pessoas precisam desviar para não pisar neles, mas nem sempre foi assim. Há cerca de 15 dias um cliente indignado com a presença dos animais na porta da loja reclamou com os funcionários, solicitando a retirada dele sdo local. “Temos ciência e respeitamos todas as regras e normas sanitárias pois trabalhamos com medicamentos. A presença dos cães não atrapalha em nada pois eles não têm contato algum com os produtos”, comentou Leandro Ramm, gerente da Farmácia São João.
Thobinho e Véio são vacinados e toda sexta-feira vão para a pet shop tomar banho. “O gasto com o cuidado deles referente à banho, tosa, ração e vacinas é dividido entre os funcionários”, explica Ramm.
Depois da polêmica gerada pelo cliente que não gostava da presença dos animais, os cachorrinhos da Farmácia São João ganharam mais amigos que sempre passam para fazer um carinho nos peludos ou deixar pacotes de ração. Até duas casinhas foram doadas para protegê-los do frio. “A mobilização gerada em defesa de Thobias e Véio resultou em um saldo positivo, pois as pessoas que gostam deles são maioria”.

Projeto incentiva o tradicionalismo nas escolas

Das danças tradicionalistas à história e preparo do chimarrão. Das encenações de lendas às brincadeiras que marcaram a cultura do Rio Grande Sul. Em Campo Bom o Projeto Acolher “Dança Gaúcha” tem mudado a rotina dos alunos do 4º e 5º ano da EMEF Esperança com oficinas sobre a história e cultura do Estado, ministradas pelos oficineiros Diego Moro e Giulia Siebel.

PROJETO PILOTO LANÇADO EM 2019

No município, desde 2009 todas as escolas da rede básica contam com o projeto da dança gaúcha. As oficinas acontecem no contra turno escolar e envolvem 615 estudantes do 1º ao 9º ano do ensino fundamental. Devido aos bons resultados, a Secretaria de Educação decidiu apoiar o projeto piloto na Escola Esperança, que visa contribuir para a formação de indivíduos críticos e atuantes na sociedade, através da valorização e compreensão do conteúdo histórico e cultural das danças tradicionais, do folclore, da história, e da função social e cívica dos Centros de Tradições Gaúchas. “ Começamos no início deste ano, e como na Esperança já tínhamos uma boa estrutura formada, além da vontade dos alunos em participar ela foi a escolhida para ser nosso projeto piloto”, conta Moro.
A iniciativa abrange não somente a dança, mas também os aspectos culturais e históricos da formação do gaúcho. “A dança e as artes, de uma maneira geral, são caminhos muito importantes para a transformação da comunidade pois trabalham regras e valores sociais e culturais que representam e simbolizam os papéis vividos no cotidiano de cada cidadão”, explicou Renata da Silva, coordenadora do Departamento de Cultura.
Ainda segundo Renata, é preciso compreender a visão dos alunos sobre cultura gaúcha, usos, costumes e manifestações folclóricas. “A tradição gaúcha está presente no dia dia-a-dia dos alunos e as vezes eles nem notam”.
O projeto Acolher “Dança Gaúcha” pretende repassar aos alunos conhecimentos teóricos e práticos de cultura e tradições gaúchas através da dança, poesia, música, lendas, usos e costumes, símbolos oficiais e sociais do RS. Além de ser inclusivo como detalha a oficineira Giulia Siebel “ Participam do projeto alunos com síndrome de down, autismo, cadeirantes, com deficiência visual e auditiva”.

ETIQUETA NA RODA DE CHIMARRÃO VIROU TEMA NA ESCOLA

Dia 24 de abril é comemorado o Dia do Chimarrão, e para celebrar, 61 alunos das três turmas da EMEF Esperança, que participam do projeto, aprenderam sobre a lenda da bebida tradicional dos gaúchos, os mandamentos e as regras para não fazer feio em uma roda de mate. Claro que a aula foi regada a muito chimarrão com três opções: amargo, doce e com leite.

Assinar este feed RSS
Sportbook sites http://gbetting.co.uk/sport with register bonuses.