Entrar

Ex vereador campo-bonense morre aos 84 anos

Faleceu no dia de hoje, 04, aos 84 anos, o ex vereador Domívio Libério da Silva. 

Domivio que, há alguns anos residia em Torres, foi fundador e militante do PDT, além de ter atuado como vereador de Campo Bom por 16 anos, se elegendo pela primeira vez em 1982. 

O ex vereador estava internado no Hospital Dr. Lauro Reus com problemas respiratórios. O velório acontecerá nesta sexta-feira, 05, na Câmara de Vereadores de Campo Bom, em horário ainda a ser confirmado.

INSS não confirma participação e Legislativo decide adiar audiência para discutir concessão de benefícios

A audiência pública que o Legislativo de Campo Bom realizaria na noite de amanhã, 04, para abordar questões relacionadas às concessões de benefícios de incapacidade laboral por parte do INSS foi adiada. A decisão foi tomada em reunião realizada nesta tarde entre o presidente do Legislativo, Victor Souza (PC do B), e o vereador Joceli Fragoso (PTB), autor da solicitação da audiência, após o Legislativo receber um ofício da gerência regional do INSS informando que, por compromissos anteriormente agendados, nenhum representante do órgão poderia estar presente. “Diante dessa comunicação, decidimos pelo adiamento visto que é extremamente necessária a participação de membros do INSS para esclarecer as dúvidas da comunidade”, explicou Victor.

Nos próximos dias, o Legislativo manterá contato com o INSS para definir a presença dos técnicos da entidade e uma melhor data para realizar a audiência. “Vamos continuar insistindo com esse assunto. Assim que a data estiver definida, vamos comunicar a comunidade para que possam esclarecer suas dúvidas e apresentar seus questionamentos junto ao INSS”, finalizou Joceli.

Secretaria do Meio Ambiente realiza diagnóstico de arborização urbana

A Prefeitura de Campo bom, através da Secretaria do Meio Ambiente, realizou o primeiro diagnóstico de arborização urbana da cidade. O estudo foi realizado juntamente com o acompanhamento e orientação técnica da equipe que realizou as podas nas ruas do município. O objetivo foi conhecer quais as principais espécies de árvores utilizadas na arborização urbana da cidade, quais são adequadas ou problemáticas. Estas ações fazem parte da primeira fase de elaboração do Plano Municipal de Arborização Urbana, que irá determinar e indicar quais são as espécies mais adequadas para cada tipo de local e função assim como para traçar estratégias para recuperar e ampliar os índices de áreas arborizadas.

O estudo cobriu cerca de 40% das ruas da cidade, identificou as espécies e a situação de cerca de 5000 árvores. Destas, cerca de 3000 apresentavam algum tipo de problema, como conflito com fiação ou danos às calçadas. Também foi verificado que mais da metade dos espaços aptos para plantio de árvores em calçadas encontram-se vagos. A estimativa é que existam cerca de 12.000 árvores nas calçadas do município, enquanto o número ideal para composição paisagística dos passeios públicos seria de cerca de 26.500 árvores.  


A amostragem contemplou todos os bairros da cidade e permitiu uma estimativa de quais são as plantas mais usadas e sua representatividade. 63,5% das árvores identificadas são exóticas (originais de outros países e não naturais do Brasil) enquanto 36,5% são nativas, ou seja, naturais da região. Dentre as dez espécies mais usadas na cidade, oito são consideradas impróprias para arborização urbana por causarem danos a fiação elétrica, calçadas ou por serem muito suscetíveis a parasitas como erva de passarinho. A árvore mais comum foi canela-da-índia (21%), que, junto com jambolão e ligustro são as menos adequadas para arborização urbana.

Estes dados preliminares reforçam a necessidade da elaboração de diretrizes que recomendem e incentivem o plantio de espécies adequadas para arborização urbana, já que as espécies identificadas como impróprias demandam muita mão de obra em podas, cortes e no concerto de estruturas danificadas. Estas espécies também tendem a ficar doentes e feias pelas repetitivas podas.

O horto municipal disponibiliza mudas para população plantar no pátio ou nas calçadas e os técnicos da SEMA ajudam a indicar quais são as árvores mais apropriadas para cada situação. As espécies mais recomendadas para locais com fiação elétrica são chal-chal, pitanga, goiaba-da-serra, ipê amarelo e aroeira-salsa, enquanto em locais sem fiação é possível empregar árvores maiores, como ipê-rosa, pau-ferro, sibipiruna e jacarandá.

O plano de arborização urbana deve ser concluído no próximo ano e trará uma série de recomendações, como métodos de plantio, espaçamento entre mudas, distâncias adequadas de estruturas como entradas de carro, placas de trânsito e afins, além da indicação da lista de espécies que serão preferencialmente utilizadas e produzidas pelo horto municipal.

Brinquedoteca tem novo espaço e recebe novos brinquedos

Uma brinquedoteca estimula e desenvolve habilidades e aprendizagens na infância por meio do brincar. O brinquedo, a brincadeira e o jogo são a base para o desenvolvimento e o aprendizado. Totalmente reformulada, a Brinquedoteca de Campo Bom recebeu novos brinquedos do prefeito Luciano Orsi, da secretária de Educação e Cultura Simone Schneider e do Coordenador de Cultura Moacir Sarmento, na tarde de quinta-feira, 27. 

A Brinquedoteca, que anteriormente estava instalada no Espaço Cultural Dr. Liberato, agora está localizada na Biblioteca Pública Municipal Professor Antônio Nicolau Orth (Av. Dos Estados, 1080), no terceiro piso do Complexo Cultura CEI. A Secretaria de Educação e Cultura (SMEC) reformulou uma sala que, entre as novidades, conta com paredes decoradas com desenhos lúdicos feitos pelo grafiteiro Jasom Souza, que tornam o espaço ainda mais atrativo para a garotada.

O espaço agora conta com inúmeros tipos de brinquedos, jogos, livros e objetos lúdicos. Foram adquiridos 24 novos brinquedos. Entre eles estão ainda brinquedos de inclusão como jogo de memória com libras, loto leitura em braile, entre outros, que, quando tocados pelas crianças em suas brincadeiras, contribuem para o desenvolvimento do pensamento e da imaginação. A Brinquedoteca é voltada para crianças de até 12 anos, e está aberta a comunidade sempre acompanhadas dos pais e/ou responsável, e também alunos que serão orientados por uma auxiliar de ensino.

Para a titular da SMEC Simone Schneider, brincar e jogar são ferramentas de aprendizagem, desenvolvendo experiências sociais e pessoais, levando o professor a avaliar, estimular e conduzir a aprendizagem das crianças. Os jogos espontâneos são importantes quando a criança é independente e expõe sua vontade de brincar. “Este é um espaço que permite o brincar livremente, com todo o estímulo à manifestação de suas potencialidades e necessidades lúdicas, com jogos variados e diversos materiais que permitem a expressão da criatividade”, afirma Simone.

  

Horário de atendimento da Biblioteca:

Segunda: das 9 às 19h

Terça a sexta: das 8 às 19h

Sábado: das 8 às 11h30

Pré-lançamento da Feira do Livro 2018 acontece hoje

Promover a interação entre a comunidade com o ambiente literário, proporcionar aos visitantes e aos escritores a propagação do conhecimento e o estímulo à leitura, aproveitando os benefícios advindos da leitura. É com estes objetivos que da Secretaria de Educação e Cultura (Smec), promove, entre os dias 16 e 21 de outubro, a Feira do Livro 2018 de Campo Bom, que terá como tema “A literatura colorindo a nossa história”. O pré-lançamento da Feira do Livro acontece na noite de quarta-feira, 3, na Biblioteca Pública Municipal Professor Antônio Nicolau Orth, no Complexo Cultura CEI, com início às 19h30min. O evento contará com a presença da patrona da Feira, Márcia Funke Dieter, professora, escritora e contadora de histórias, que fará também uma noite de autógrafos do lançamento do seu livro “Só Antônio”. Também participarão autores locais.

 

Sobre a Feira do Livro

 

A Feira do Livro deste ano contará com apresentações de talentos locais, peças teatrais, bate-papo com autores, livros, apresentação das escolas, sessões da Hora do Conto, espetáculo com a Orquestra Eintracht, além do show “Música & Literatura” com Duca Leindecker e exposição de milhares de livros para todos os gostos e públicos. Também ocorrerá a distribuição de cerca de R$ 110 mil em vale-livros que irão contemplar alunos da rede municipal e professores.

Funcionário público caiu de caminhão e está hospitalizado

Na manhã desta segunda-feira, 1º, ao proceder a manutenção de uma luminária de um poste, Marcelo Freitas, chefe de iluminação da Secretaria de Obras do município, acabou caindo do cesto de elevação. 

Segundo o Secretário de Obras, Patrick Ruppenthal, houve um problema na estrutura do cesto, ocasionando o acidente. Marcelo foi socorrido pelo SAMU e encaminhado ao Hospital Regina, de Novo Hamburgo, onde permanece internado na UTI com cinco costelas fraturadas. Seu estado permanece estável.

 

Jornal A Gazeta ganha Troféu Jornal de Ouro entre os jornais do interior

Entre os dias 21 a 23 de setembro, aconteceu o 55º Congresso dos Jornais do Interior do Rio Grande do Sul, na cidade de Torres. Com a participação de vários palestrantes os quase cem congressistas puderam conhecer novas técnicas e novos recursos no sentido de manter vivo o jornal impresso como também acompanhar toda a tecnologia.
Muitas autoridades prestigiaram o evento sendo recepcionados pelo presidente da ADJORI/RS, entre elas, o prefeito de Torres, cidade anfitriã, o diretor de comunicação do governo do estado, o senador Paulo Paim, além de representantes e presidentes de ADJORIS de vários estados brasileiros. Durante o evento foi dada posse para a nova diretoria da ADJORI/RS, tendo sido reeleito para presidente Renato Cesar de Carvalho. O diretor do Jornal A Gazeta, Mauri Spengler, é membro da Comissão de Ética da entidade.

1º Prêmio Adjori de Jornalismo

A noite de sábado, 22, era um dos momentos mais esperados do congresso, quando aconteceu a revelação dos jornais destaques com o 1º Prêmio Adjori de Jornalismo, que teve a participação de 48 trabalhos disputantes em diversas categorias.
A organização do concurso ficou a cargo da ADJORI, porém, com uma comissão julgadora totalmente independente, ficando a cargo da ARI (Associação Riograndense de Imprensa) e Faculdade de Comunicação, Artes e Design da PUC/RS (FAMECOS). O presidente da ARI, professor Luiz Adolfo, esteve na cerimônia de premiação revelando os destaques dos trabalhos apresentados no ano de 2016, quando ressaltou que a comissão ao avaliar todos os quesitos, impressionou-se com a qualidade dos jornais.
O Prêmio ADJORI/RS de Jornalismo premiou sete categorias, além de definir o Jornal de Bronze, Jornal de Prata e Jornal de Ouro. Os segundos e terceiros colocados receberam menção honrosa e os primeiros um troféu. O grande vencedor do ano foi o Jornal A Gazeta, de Campo Bom, que foi premiado em sete categorias de um total de oito, que ficou com o Troféu Jornal de Ouro.
O troféu Prata foi para a Folha Espumosense, de Espumoso, enquanto o Bronze ficou com o jornal Expresso Ilustrado, de Santiago. O próximo congresso vai acontecer no próximo ano, no município de Nova Prata.

OS PREMIADOS

Apresentação Gráfica
1º – A Gazeta de Campo Bom
2º – Expresso Ilustrado de Santiago
3º – Folha Espumosense de Espumoso

Categoria Coluna
1º – A Gazeta de Campo Bom
2º – A Folha de Santiago
3º – A Semana de Alvorada

Categoria Editorial
1º – Folha Espumosense de Espumoso
2º – A Gazeta de Campo Bom
3º – O Estafeta de Veranópolis

Categoria Reportagem
1º – O estafeta de Veranópolis
2º – Expresso Ilustrado de Santiago
3º – A Gazeta de Campo Bom

Categoria Fotografia
1º – A Semana de Alvorada
2º – O Celeiro de Santo Augusto
3º – A Gazeta de Campo Bom

Categoria Caderno Temático
1º – O Informativo do Vale de Lajeado
2º – O Alto Uruguai de Frederico Westphalen
3º – A Gazeta de Campo Bom

Categoria Anúncio
1º – O Celeiro de Santo Augusto
2º – Expresso Ilustrado de Santiago
3º – Folha Espumosense de Espumoso

Conjunto da Obra
OURO – A Gazeta de Campo Bom
Prata – Folha Espumosense de Espumoso
Bronze – Expresso Ilustrado de Santiago

Jornalista teve casa arrombada duas vezes em dez meses

A jornalista Sabrina Gisele Becker, moradora no bairro Firenze II, em sua rede social demonstrou toda a sua indignação por ter sua casa arrombada duas vezes em pouco menos de dez meses, causando prejuízos incalculáveis.
Em entrevista ao Jornal A Gazeta, a jornalista disse que no feriado de 20 de setembro, ela e o marido saíram de casa na parte da manhã para visitarem a sua mãe em Novo Hamburgo. Ao retornarem, no inicio da tarde, encontraram um cenário aterrorizante.


Portão aberto, as duas fechaduras da porta arrombada, máquina de lavar no meia na garagem (não conseguiram levar), roupeiro revirado com o pouco que deixaram, e onde estava a televisão que ainda estão pagando (a anterior já haviam roubado) restou apenas a parede vazia. Até uma panela de pressão elétrica o ladrões levaram, um decodificador da Sky, dois celulares, tênis e todos os casacos, além de outras coisas que ainda não foram contabilizadas.


“Decidimos deixar Novo Hamburgo e vir morar em Campo Bom por acreditarmos que seria mais seguro, até entendemos que seja, mas como disse meu marido ‘agora deu’, estamos sem saber o que fazer, é muita insegurança e medo”, disse a jornalista. Sabrina também comentou que a sua manifestação na rede social gerou outros depoimentos idênticos ao dela. “Aí eu pergunto: cadê as providências de nossas autoridades policiais. Adoro morar em Campo Bom, mas virar freguês de bandido não dá mais, me sinto injustiçada e principalmente envergonhada de morar em um país onde a população é feita de idiota, enquanto luta diariamente para ter dignidade de conquistar aquilo que quer”, finalizou.

Identificada vítima baleada na madrugada de sábado

Na madrugada do último sábado, 29, Juliano Closs, 28 anos, morador do bairro Morada do Sol, foi baleado próximo da empresa de Calçados Super Star.

Juliano foi executado com sete disparos .45.

Este é o quarto homicídio do ano.

 

RELEMBRE O CASO

A Brigada Militar foi comunicada por populares de que um corpo encontrava-se caído na Av das Indústrias, próximo a empresa de Calçados Super Star.

Chegando ao local, a BM constatou que havia sinais de execução com o disparo de sete cápsulas .45, sendo que entre quatro a cinco estavam alojadas na vítima.

O homem de 1,80cm vestia bermuda, camiseta e chinelos. Aparentava ter entre 25 a 30 anos, usava barba e não portava documento.

Mais um homicídio em Campo Bom

A Brigada Militar foi comunicada por populares de que um corpo encontrava-se caído na Av das Indústrias, próximo a empresa de Calçados Super Star.

Chegando ao local, a BM constatou que havia sinais de execução com o disparo de sete cápsulas .45, sendo que entre quatro a cinco estavam alojadas na vítima.

O homem de 1,80cm vestia bermuda, camiseta e chinelos. Aparentava ter entre 25 a 30 anos, usava barba e não portava documento.

Assinar este feed RSS
Sportbook sites http://gbetting.co.uk/sport with register bonuses.