Entrar

Alunos do Marquês do Herval já desfrutam de melhorias na instituição

Na noite da última terça-feira, 15, a Administração Municipal realizou a entrega de melhorias realizadas na EMEF Marquês do Herval no bairro dos Gringos. A solenidade contou com a presença do prefeito Faisal Karam, vereadores, secretários, além de pais, alunos e demais convidados. O evento contou com apresentações artísticas dos alunos que encantaram a comunidade. 
A Administração Municipal investiu cerca de R$ 280 mil para pintura externa, reforma de banheiros e construção de coberturas externas. A quadra coberta também passou por melhorias e recebeu um novo piso vinílico. Bancos de madeira ecológica no pátio interno também foram instalados. 

Declarações 
“Mo início da obra minha filha reclamou comigo e agora comemora as melhorias. Agradecemos pela reforma feita na escola.” 
  
Maurício Rodrigues – Presidente da Associação de Pais e Mestres 
  
“No ano que a escola comemora os 50 anos recebe essas reformas que embelezam nossos espaços e deixam a escola ainda mais bonita.” 
  
Deise Stayer – Diretora da EMEF Marquês do Herval 
  
“Campo Bom tem dado a demonstração de que é possível uma escola pública de qualidade. Agora com essas reformas, desejo que as crianças sejam mais felizes ainda nesse espaço.” 
  
Eliane dos Reis – Secretária de Educação e Cultura 
  
“É muito prazeroso entregar uma obra desse porte. Toda melhoria representa um sopro de esperança para as crianças e todos os investimentos realizados em educação dão retorno positivo.” 
  
Faisal Karam – Prefeito Municipal

Polícia Civil prende três traficantes no Rio Branco

Na tarde da última sexta-feira, 11, agentes da Polícia Civil coordenados pelo delegado de Campo Bom Clóvis Nei da Silva, prenderam três homens por tráfico de drogas e associação para o tráfico. A prisão ocorreu na Rua João Miguel da Silva no bairro Rio Branco por volta das 14h. Os agentes prenderam Sidnei de Souza, o Índio, 28 anos, Eduardo Machado Ricardo, o PATO, 23 anos e Vagner Araújo de Deus, o Gordo, 21 anos. 

Família refém de bandidos no Imigrante

A tarde do último domingo foi de pânico par uma família do bairro Imigrante. O casal e três crianças estavam em casa na Rua 17 de Abril quando dois bandidos armados assaltaram a residência. Conforme conta a proprietária da residência, não identificada para preservar a integridade física da família, uma das crianças estavam na parte de baixo da resid~encia quando os bandidos entraram. “Eles renderam o menino e subiram a escada com ele. Logo depois me pegaram e depois o meu marido e as duas meninas”, relata. A proprietária conta que os bandidos não usavam máscaras e que colocaram os cinco reféns sentados na sala da casa. “Enquanto um nos vigiava, o outro revirou a casa. Eles inclusive pediram o cofre, mas não temos cofre em casa.”

Por quase uma hora a família ficou rendida enquanto os bandidos circulavam pela casa. “Um deles estava mais calmo, mas o outro ameaçava e falava em matar quando as crianças choravam.” 
O carro da família estava estacionado em frente a residência e os bandidos usaram o veículo para levar os objetos da família. “Eles não conseguiram engatar a ré no carro e então levaram meu marido lá para manobrar o carro.

Depois disso carregaram o carro.” A proprietária conta que foram levados dois televisores, computadores, câmera fotográfica, ventilador, jóias, roupas, calçados, chaves, brinquedos, celulares, entre outras coisas.

Amarrados no banheiro 
“Depois que eles terminaram de carregar o carro, eles nos prenderam no banheiro. Eles iriam amarrar nós cinco, mas pedi que deixassem as crianças e o bandido disse que me entendia porque tinha família também e deixou amarrados apenas meu marido e eu”, conta a proprietária. Ela relatou que além dos dois bandidos que entraram na casa, outros dois ficaram no lado de fora. “Depois que nos prenderam no banheiro, eles falaram para esperar 20 minutos para sair. Consegui me desamarrar e depois soltamos o meu marido.” Conforme a proprietária, a Brigada Militar foi acionada e em cinco minutos uma guarnição do Policiamento Comunitário do bairro Operária chegou a residência. A perícia também foi acionada. “Até que a perícia fez todo o trabalho e também para o registro de ocorrências, só nos liberamos por volta das dez e meia (22h30min).” 
Mesmo com o ocorrido, a mulher se disse tranquila. Todo mundo da família ficou bem e por isso estou tranquila. Eles fizeram ameaças, mas ninguém da nossa família ficou machucado.” 

Investigação 
Na última quarta-feira, 16, o chefe de investigação da Polícia Civil, inspetor Cláudio Dineck, destacou que a investigação está em andamento. “Estamos colhendo informações e checando alguns nomes que podem estar envolvidos no fato.” 
Conforme Dineck, a Polícia acredita que os criminosos não sejam de Campo Bom.

O Umbigo!

Nunca o dos outros, não, eles não têm problemas, somente os meus são importantes, alias, acredito que unicamente eu tenha realmente dificuldades na vida.

De onde surgiu esta paranoia global?

Vivemos a época do EU não sou feliz, porque tão somente eu tenho problemas de verdade, minha vida está cada vez mais difícil, nada dá certo!

Paramos de olhar para o lado, deixamos de acreditar que situações difíceis ocorrem com todos, ninguém, repito NINGUÉM consegue viver sem elas, não somos nem fomos esquecidos pelos deuses, apenas temos que aprender a conviver com momentos de aperturas, indubitavelmente elas virão.

O que separa os afortunados dos perdedores é a maneira de enfrentar os dissabores, enquanto uns encarram de frente, com coragem e a devida sabedoria dos vencedores, outros preferem se esconder atrás da sua pequinês, pobres coitados, não vivem, apenas aguardam a morte.

Se vocês aceitam um conselho eu digo: Tenham coragem, não tornem as dificuldades intransponíveis, não tenham medo dos inimigos, chega de ficar procurando a “saia da mamãe, o mundo está aí, ele exclama por soluções ele aguarda os destemidos.

A escolha sempre cabe a você, não busque nos outros aquilo que apenas pode ser encontrado dentro do seu corpo, sua força de vontade pode tudo, se você acredita realmente nos seus sonhos nada vai lhe impedir, nada é impossível, não acredite em dificuldades, teime, resmungue, derrube as muralhas que o separam do sucesso.

Está escrito, você nasceu para vencer, a vida está de portas abertas, não? Se tiver fechada busque um chaveiro, se ele não conseguir abrir force a entrada, derrube a porta se houver necessidade, mas não tenha medo de encontrar o que está do outro lado, você pode, acredite em mim, você pode!

A vida está esperando que você tenha sucesso. Não acredita em tudo que leu? 
Se realmente pensa que isto não foi escrito para e especialmente pensando em você melhor parar de ler.

Aliás, o dia deve estar chuvoso, alguma conta deve estar vencida, o melhor amigo não curtiu seu post... melhor cuidar do umbigo, o texto é somente para vencedores!

Sucesso, Sempre!

Vaias

Semana passada me deparei com um grande debate sobre as vaias que o jogador Diego Costa, brasileiro que agora naturalizado espanhol recebeu ao jogar por este país em solo brasileiro.
Na verdade não houve muito debate, mas sim uma defesa ácida e contundente do direito de escolha do atleta e uma grande reprimenda a todos os torcedores que teriam lhe vaiado durante os jogos.

Antes de adentrar ao assunto é importante afirmar que sim, Diego Costa tem o direito de escolher quem bem ele quiser defender seja um time ou uma seleção, claro que desde que tenha este direito de escolha (clubes ou seleções ofereçam oportunidade), quanto a este assunto não há o que se questionar.

Agora, dizer que o povo está errado em razão de ter vaiado um atleta que se recusou a jogar com a camiseta da seleção brasileira é um verdadeiro atentado ao bom senso e até mesmo ao orgulho pátrio.

Vamos refletir... é bem provável que a Seleção Brasileira de Futebol seja nosso maior case de sucesso, somos os melhores neste esporte, admirados por todo o mundo em razão de nossos atletas e da famosa camisa canarinho, e o que o atleta brasileiro fez?

Ele se negou a jogar com a camisa do Brasil, sim, foi convocado e disse não ao Brasil!
Balela os comentários que vários outros atletas disputam competições naturalizados, que no próprio Brasil existem casos.

Ora amigos, primeiro vamos sopesar se estes atletas tiveram convocações por seus países, concluiremos que não, mas... e se tiveram convocações? Neste caso, duvido que sejam por países onde o esporte é praticamente uma religião, um orgulho nacional.

Pensando mais um pouco, imaginem o que os americanos diriam se um atleta convocado para jogar pela seleção americana de basquete dissesse não a convocação; Se um jogador de futebol argentino não aceitasse vestir a camiseta azul e branca para escolher outro país.

Tenham certeza, que nos dois casos eles seriam escorraçados pela imprensa local e odiados eternamente pelos seus povos.

Que Diego Costa tenha o direito de escolha, e desfrute tudo de bom e de ruim que isto lhe trouxer.

Então chega de vergonha de ser brasileiro, chega de síndrome de vira-lata, um pouco de verde amarelo nas veias, principalmente daqueles que emitem opinião.

Força Brasil!

Apenas Estatística

Sou um amante de Campo Bom, não filho desta terra, mas um legítimo apaixonado pelas belezas locais.

Como vocês sabem escolhi a cidade para minha vida, melhor, escolhi para ser a cidade dos meus filhos, sou um campo-bonense adotado, alguém que em uma linda e ensolarada tarde de domingo foi arrebatado pelos encantos e pelo pioneirismo da pequena gigante.

Pois bem, um dos maiores fascínios de nossa cidade sempre foi a sensação de segurança, se conseguia andar tranquilamente em qualquer local, mesmo à noite. A percepção de quietude em um País e um Estado estigmatizados pelo medo me trouxe um verdadeiro fascínio.

Porém, o noticiário, em especial do último ano, tem apresentado consigo uma infinidade de informações preocupantes, estamos perdendo nosso pequeno paraíso.

Li algumas notícias, escutei muitas histórias de amigos, mas na noite da última quinta fui a vítima.
Após um jantar fui levar dois amigos a seus apartamentos (localizado na região mais central, Av. São Leopoldo, em frente a antiga sede do Jornal). Chegando lá, fomos abruptamente surpreendidos por quatro vagabundos, que armados nos assaltaram.

É incrível a sensação que se tem ao perceber que “um guri” sem nem barba na cara mas armado e provavelmente sob a influência de entorpecentes causa.

Tentamos manter a maior tranquilidade durante o evento, mas a percepção de revolta após o acontecido inunda o coração de qualquer cidadão de bem.

Graças ao protetor supremo tivemos apenas prejuízos econômicos, coisas que se conseguirão novamente, mas na realidade nossas vidas, durante alguns minutos, estiveram na mira de um infeliz que nada tem a perder.

Não foi esta a cidade que escolhi, não é esta a Campo Bom que amo e defendo diante de todos... mas é esta que estamos vivendo, é esta que também estou aceitando viver.

O pior de tudo é saber que sou apenas mais um, um dado estatístico, algo que virou rotina.
Não vou acreditar nisto, não quero ficar sentado esperando o pior, que a revolta não fique apenas no jornal A Gazeta (o qual tem estampado um sem findar de matérias e capas sobre o assunto), que a revolta tome conta de todas as pessoas de bem, que façamos que Campo Bom volte a ser nossa pequena ilha de felicidade.

Hora de mudarmos a realidade, ou seremos apenas estatística!

Liga comemora sucesso no Festival de Tortas

A Liga Feminina de Combate ao Câncer Lilian Reuter comemorou o sucesso no Festival de Tortas realizado em 26 de junho no Clube Oriente. Conforme a presidente da entidade Marli Martins, 99,2% do cartões colocados a venda foram comercializados. O lucro do evento será usado para a aquisição de remédios e custeio de exames para pacientes. 
A Liga recebeu na última semana uma doação de alimentos da Escola Fernando Ferrari através do Dia da Solidariedade realizado na escola. 

Brechó e Concerto 
Neste sábado, 12, das 9h às 12h, a Liga realizará o tradicional Brechó. Marli lembra que roupas de inverno já estão à disposição da comunidade para aquisição. A abertura da programação da Festa Alemã do Centro Cultural Eintracht será com um concerto da Orquestra de Sopros Eintracht. O evento arrecadará alimentos e as doações serão revertidas para a Liga. 

Declaração 
“Gostaríamos de agradecer à todos que compareceram ao Festival de Tortas e também à todos que colaboraram com a gente. O Sucesso é de todos.” 
  
Marli Martins – Presidente da Liga Feminina de Combate ao Câncer Lilian Reuter

Caixa tem nova Gerente Geral

Na manhã da última segunda-feira, 07, tomou posse a nova gerente geral da agência de Campo Bom da Caixa Econômica Federal. Daiana Elisa Kohlrausch, 30 anos, assumiu no lugar de Marcos Vinicios Colombo que ficou a frente da agência por dois anos. Colombo foi transferido para agência de Taquara. A solenidade de posse foi prestigiada pelo Superintendente Regional do Vale do Sinos Mauro Roberto Bom, pelos Secretários Municipais Fabiana Kellermann (Finanças), Francisco dos Santos Silva (Desenvolvimento Social e Habitação) e Jerri de Moraes (Saúde), vereadores Marinho de Moura (PPS) e Alexandre Hoffmeister (PP) além de funcionários de outras agências e cliente do banco.


A nova Gerente 
Daiana ingressou na Caixa em outubro de 2005 na agência de Rolante. É formada em comércio exterior pela Faccat e possui especialização em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas. Além de Rolante, Daiana trabalhou na agência do bairro Pátria Nova em Novo Hamburgo antes de ser transferida para Campo Bom.


Declarações 
“Foi uma honra estar em Campo Bom nos últimos dois anos e ter contribuindo para o desenvolvimento da cidade em vários setores.” 
  
Marcos Vinicios Colombo – Ex-Gerente-Geral da Caixa Campo Bom 
  
“Chego para dar continuidade ao trabalho desenvolvido pelo Colombo. Esta é uma nova etapa de grande desafio e grande responsabilidade, mas desde já tenho orgulho de fazer parte desta história.” 
  
Daiana Elisa Kohlrausch – Gerente-Geral Caixa Campo Bom 
  
“Campo Bom merece que a Caixa acredite no município. Temos grandes projetos para esta cidade e queremos transformá-las em realidade.” 
  
Mauro Roberto Bom – Superintendente Regional do Vale do Sinos da Caixa Econômica Federal

De 27 de junho a 03 de julho de 2014

A força do A Gazeta
Recentemente publiquei nesta coluna uma sugestão para que os partidos valorizassem os seus suplentes de vereadores. O presidente do PPS, José Alfredo Orth, não apenas posicionou-se prontamente favorável em entrevista concedida a este jornal, como colocou em prática. Na segunda-feira o segundo suplente da coligação, o ex-vereador Joceli Fragoso (PTB) tomou posse. Isto apenas comprova a força deste colunista e do Jornal A Gazeta.


E os outros?
E os demais partidos não vão dar oportunidades aos seus suplentes? Logo, logo vai ter eleição municipal e todos vão precisar de todos. Estou apenas lembrando e quem avisa amigo é, já dizia a minha saudosa mãezinha. Por isto, senhores, é bobagem ficarem de cara feia.



Aliás...
O vereador Joceli, não foi dos mais simpáticos para os interesses da bancada que dá sustentação ao governo. Ele fez algumas críticas, fez alguns pedidos e talvez tenha sido mais duro que os próprios vereadores que fazem oposição ao governo. Esqueceram de avisá-lo que o seu partido, o PTB,  é da bancada de situação?



E os campo-bonenses como ficam?
Quando começam a homenagear pessoas de outras cidades me passa a impressão que todas as personalidades de Campo Bom já foram lembradas. O vereador Jair Wingert (PSB) apresentou moção de congratulações pelo título de personalidade e competitividade internacional 2014, ao Sr Heitor Klein, presidente da Abicalçados. A proposição de Jair foi aprovada pela unanimidade dos vereadores.



Uma bagunça...
O que os partidos políticos estão tramando para a próxima eleição é qualquer coisa de surpreender ou seria de enojar aos mais calejados comentaristas políticos. Transportando esta bagunça toda para a nossa terrinha, não estranhem se na próxima eleição municipal o sindicalista Vicente Selistre ou o vereador Jair Wingert, ou os vereadores comunistas Victor e Valter possam compor uma coligação com o PMDB ou com o PP, ou com o PPS, DEM, PTB, PSDB e vice-versa, de trás pra frente, da frente pra trás...



“Revirando nos túmulos”
Lembram como o PT era inimigo do PMDB? E como o PMDB (MDB) era inimigo do PP(ARENA)? No primeiro governo de Faisal a sua vice era a Dra. Suzana Pereira do PT. E neste governo, o vice do Faisal é Marco Riegel do PP. Alguém aí está surpreso? Seguindo nesta linha a próxima coligação deverá mesmo ser com os Socialistas ou com os Comunistas. As histórias políticas às vezes são para serem esquecidas. Alguns saudosos e fiéis políticos que fizeram a história desta cidade devem estar se revirando em seus túmulos.



Os invictos...
Da atual composição da Câmara de Vereadores alguns deles já andaram passeando por outros partidos senão vejamos. Jair Wingert, do PSB já foi candidato a vereador pelo PSDB. Alexandre Hoffmeister do PP já foi vereador pelo PMDB. Max de Souza do PMDB disputou a sua primeira eleição pelo PDT. Paulo Tigre do PMDB já foi candidato a vereador pelo DEM. Os demais, Schuetz, Sadi, Ozéias (PMDB), Victor e Valter do PCdoB e Marinho e Siri do PPS, até onde eu sei continuam invictos e permanecem em seus partidos de origem.



Ofício do desembargador
O Desembargador José Aquino Flôres de Camargo, presidente do Tribunal de Justiça do Estado, enviou ofício ao presidente da Câmara Marinho de Moura, dizendo que está em estudo a elevação para entrância intermediária na Comarca de Campo Bom. No entanto ele ressalta que a tramitação da proposta depende da instalação de estabelecimento prisional no município. A correspondência surpreendeu a todos e por isto o leitor pode conferir a matéria completa na edição de hoje.



A nossa opinião
Estampada na capa da edição desta sexta-feira, a opinião do Jornal A Gazeta sobre a possível instalação de uma casa prisional em Campo Bom. Em um primeiro momento o assunto pode até assustar mas é preciso que se diga que uma casa prisional na cidade, certamente reverterá em muitos outros benefícios especialmente no que se refere a mais policiamento nas ruas.



A palavra do Juiz
A propósito, estamos publicando nesta edi-ção uma interessante análise crítica sobre o sistema prisional brasileiro e a lei de execuções penais. A opinião é do Dr. Carlos Fernando Noschang (foto), da 2ª Vara Cível de Campo Bom. O texto é rico em detalhes e vale a pena ler para que o eleitor possa formar a sua opinião sobre um assunto tão latente e relevante para ser discutido pela sociedade.



Uma questão de responsabilidade
Somos terminantemente contra a instalação de um presídio no regime semiaberto. No entanto, aceitamos discutir a instalação de uma casa prisional em regime fechado como também a rediscussão de um novo código penal. Entendemos que não podemos ficar omissos aos nossos delinquentes que devem ser de nossa responsabilidade e não empurrar para outros municípios.



Te cuida Casagrande!
Tem alguns vereadores que estão se metendo a comentaristas esportivos. Usam a tribuna para comentar a atuação de algumas equipes e também de alguns jogadores. Os comentaristas das principais redes de TV do Brasil, já ouviram falar dos nossos vereadores/comentaristas e estão dando de tudo pra não correr o risco de perder a “boquinha.”



O nosso mundo
O vereador e presidente da Câmara Marinho de Moura (PPS), não economizou elogios sobre a cobertura que o Jornal A Gazeta tem dado para o assunto segurança pública. De nossa parte agradecemos a menção, ao mesmo tempo em que reafirmamos a nossa fidelidade com relação aos assuntos que interessam ao nosso mundo, o mundo de Campo Bom.



Hospital tem que ser aqui
Ora, pelo que me consta o maior percentual de votos no processo de Participação Popular e Cidadã, foi de Campo Bom. Pois bem, então antes de os outros municípios apresentarem-se como candidatos a sediarem o hospital regional precisam perguntar se nós vamos deixar. Penso que a instalação em Campo Bom seria um reconhecimento pela nossa mobilização no processo.



O presidente é daqui
Além disto, o mentor e também responsável pela grande mobilização pró-hospital regional é o prefeito Faisal Karam (foto) que também é o presidente da Associação dos Municípios do Vale do Sinos, é daqui. Portanto não me venham com esta ideia de colocar tão importante obra no interior de Araricá, como li em algum lugar. 



O novo juiz
Assumiu recentemente o novo juiz da 1ª Vara Cível da Comarca de Campo Bom, Dr. Jaime de Freitas da Silva. Ele veio transferido do município de Charqueadas. Antes disto ele já havia atuado nas Comarcas de Tramandaí e Caçapava do Sul. Que seja bem vindo!

De 04 a 10 de julho de 2014

Mais uma exclusiva

Na edição da semana passada abordamos com absoluta exclu-sividade um assunto que po-derá gerar muitos comentários e debates na cidade. A possibilidade de Campo Bom sediar uma casa prisional, desde que seja em regime fechado. Esta é a condição primeira para a sociedade começar a discutir o assunto.

 


A propósito...

O leitor Loricardo Oliveira enviou o seguinte e-mail posicionando-se sobre este assunto: “Como as rea-lidades e opiniões mudam nesta cidade rapidamente. Quando foi pra instalação de uma casa pri-sional em 2013 em Campo Bom, fui um dos poucos favorá-veis. Teve muito poder contra, agora de novo e agora querem para manter a segurança. Uma forma errada e equivocada de fazer política nesta cidade, sempre na contramão.”


Para esclarecer

Para que tudo fique absolutamente claro, é preciso que se diga que a posição do leitor Loricardo Oliveira, merece o nosso mais absoluto respeito. No entanto, também é preciso que se diga que no ano passado falava-se apenas em instalação de presídio em regime semiaberto, o que somos e seremos terminantemente contrários. Porém, por uma questão de responsabilidade social e sem querer fugir desta, aceitamos sim, pelo menos conversarmos sobre o assunto, desde que este assunto comece pelo regime fechado.


Opiniões recebidas

Após a última edição recebemos inúmeras e diferentes manifestações elogiosas pelo nosso posicionamento em chamar a responsabilidade da sociedade para discutir este assunto. Entre as mensagens recebidas selecionei a da advogada e leitora Anália Goreti, que transcrevo a seguir: “Mauri, muito bacana, esclarecedor e jornalístico a forma que você abordou o tema da Casa Prisional. Realmente a população não poderá abster-se deste debate. Você lançou bem a ideia. Vamos pensar juntos e decidir juntos e tudo está bem capitaneado pela nossa A Gazeta. Parabéns!”


Assessoria qualificada
O vereador Arcelino Siri (PPS), entrou com uma proposição para homenagear o Sr. Alberto Almiro Jost, com nome de uma rua. A curiosidade ficou por conta da mobilização feita pela assessoria do vereador Siri, comandada por José Gonchoroski que conseguiu levar até a sessão um expressivo número de familiares e amigos do homenageado.


“Não tá entrando, senhor presidente...”
A frase acima tem sido uma constante durante as sessões da Câmara de Vereadores. Acontece que nos últimos tempos o sistema eletrônico de votação e de inscrição para usar a tribuna não tem funcionado com a devida frequência. E a cada vez que isto acontece a justificativa usada pelos vereadores é dizer ao presidente que “não tá entrando.”


Time definido
Com a realização das convenções partidárias ficaram definidos os candidatos de Campo Bom que concorrerão nas eleições de outubro. Para deputado federal teremos apenas um candidato, Giovani Feltes, do PMDB. Para a Assembleia Legisltiva serão cinco candidatos. Beto Cabeleireiro (PSC), Fabiano Feldes (DEM), Ozéias Cardoso (PMDB), Vicente Selistre (PSB) e Victor de Souza (PCdoB). A curiosidade fica por conta do PMDB que terá candidato para a Câmara Federal e também para a Assembleia Legislativa.


Delegação de peso
Na Convenção Estadual do PMDB, ocorrida no final de semana em Porto Alegre, o PMDB de Campo Bom, compareceu com aproximadamente uma centena de filiados. Certamente foram apoiar a candidatura dos candidatos campo-bonenses.


Lambanças sem fim
Depois de todas estas lambanças que estão ocorrendo na política com as mais diferentes alianças partidárias, acabaram-se definitivamente os idealismos políticos se é que eles existiram algum dia. Portanto senhores políticos, tentem apenas fazer o melhor, só não falem mais em idealismos.


Frases fortes e verdadeiras
Selecionei algumas frases ditas pelo cientista político Paulo Kramer a um jornal da capital, onde ele apenas comprova aquilo que tenho escrito há bastante tempo nesta coluna.
“A política é uma verdadeira feira, uma geleia geral.”
“O que mais importa neste momento é quanto tempo o partido tem de TV.” 
 ”Passados quase 30 anos da transição democrática e a gente não consegue se livrar desta maldição.”


Hospital: campanha com argumentos
Por sermos bairristas e termos compromissos e responsabilidades com a comunidade de Campo Bom é que torcemos e fizemos campanha pela instalação do hospital regional em nossa cidade. Muitos são os argumentos e também os merecimentos que contam ao nosso favor. O movimento começou aqui, a melhor qualidade de vida é aqui, os melhores índices de desenvolvimento são daqui e de lambuja o presidente da AMVRS, é o prefeito de Campo Bom Faisal Karam. Caso a concorrência necessitar de mais argumentos posso relacioná-los na próxima edição, pois são muitos.


Acertando na loteria
Para quem vivia reclamando de falta de casas lotéricas na cidade (assim como eu e o restante da população), enfim uma boa notícia. Fiquei sabendo, que aquela lotérica que funcionava em frente ao Escolão e fechou pelos inúmeros assaltos, será reaberta, porém em um novo endereço, na rua Rodolfo Dick, próximo ao PA 24 horas.


Contando a história
O Resgate Histórico apresentado na cerimônia de abertura da Olimpíada Estudantil, comprovou aquilo que sempre afirmamos. Das 30 edições ocorridas, o Jornal A Gazeta esteve presente em 27, desde a sua fundação. Muito mais vezes que outros periódicos bem mais antigos. Nós contamos, comprovamos e participamos ativamente da história da cidade.

Assinar este feed RSS
Sportbook sites http://gbetting.co.uk/sport with register bonuses.